zenah_laparos

Videolaparoscopia

O termo laparoscopia é utilizado para descrever a exploração da cavidade abdominal em seres humanos através da inserção direta de uma ótica de 5mm a 10mm de diâmetro na cicatriz umbilical. O procedimento é realizado em ambiente hospitalar sempre com anestesia geral.

No fim da década de 80 incorporou-se à laparoscopia um sistema de microcâmera acoplado a um monitor de vídeo, originando a videolaparoscopia. A imagem ampliada pode ser visualizada simultaneamente por mais de um indivíduo, possibilitando a realização de cirurgias através do acesso laparoscópico. Duas pequenas incisões de 5mm próximas aos pelos pubianos permitem a introdução de diferentes instrumentos viabilizando a realização de procedimentos cirúrgicos cada vez mais complexos por via laparoscópica, incluindo lise de aderências pélvicas, laqueaduras, tratamento de cistos de ovários, de gestações ectópicas, de endometriose, miomectomias (retiradas de miomas) e até histerectomias (retirada do útero).

Atualmente, inúmeras publicações médicas ressaltam as vantagens da cirurgia laparoscópica em relação à técnica convencional, entre as quais: baixa incidência de complicações, menor intensidade de dor no pós-operatório, menor perda sanguínea, alta hospitalar precoce (24 horas), qualidade estética, período de recuperação mais curto e retorno precoce às atividades habituais. Dentre as desvantagens a principal é a necessidade de treinamento específico para cirurgia laparoscópica. Assim, não é todo profissional que está habilitado para realizar esse tipo de cirurgia com segurança.